Boletim - Abril 2014

Fundação Energia e Saneamento

Memória


Exposição "Energia Elétrica no Estado de São Paulo"
no Museu da Energia de Itu


Até o dia 28 de abril, o Museu da Energia de Itu apresenta a exposição itinerante da Fundação Energia e Saneamento, "Energia Elétrica no Estado de São Paulo".

Por meio de painéis fotográficos e textos, a mostra reúne, em uma linha cronológica, os marcos do processo de evolução da indústria de energia elétrica, fundamentais para o desenvolvimento econômico e social do Estado de São Paulo. Destaca alguns dos eventos mais significativos do período, como a construção das primeiras usinas hidrelétricas do Estado, a inauguração da iluminação pública em diversas cidades do Vale do Paraíba e da região oeste e a implantação das primeiras linhas de bonde elétrico na cidade de São Paulo, com a chegada da Light ao Brasil, em 1900.

O projeto ainda oferece ao público a compreensão das complexas mudanças do setor: desde as ocorridas a partir da década de 1950, quando o Estado passou a ser o grande indutor do desenvolvimento energético, até a evolução do cenário na década de 1990, quando várias estatais foram privatizadas e as empresas estrangeiras voltaram a operar na área, sobretudo na distribuição de energia.

A exposição "Energia Elétrica no Estado de São Paulo", que é patrocinada pela EDP Bandeirante e recebe o apoio do Instituto EDP, pode ser vista no Museu da Energia de Itu de terça a domingo, das 10 às 17 horas, com entrada gratuita.




Fachada do Edifício Alexandre Mackenzie, sede da Light, em São Paulo. 20/5/1929



Instalação de um rotor de gerador na Usina Hidrelétrica de Jupiá. S.d.


Usina Henry Borden, Casa de Força, canal de descarga e casas de funcionários distribuídas pelo pátio. S.d.


Barragem da Usina de Jurumirim, construída entre 1956 e 1962. 1971




Painéis da Exposição "Energia Elétrica no Estado de São Paulo", que podem ser vistos até o dia 28 de abril no Museu da Energia de Itu

Rede Museu da Energia


Museu da Energia de São Paulo
se prepara para receber nova
mostra de longa duração


Desde o início de abril, o casarão que abriga o Museu da Energia de São Paulo passa por uma série de reformas. As obras fazem parte da primeira etapa do projeto de instalação da mostra de longa duração do Museu, que deverá ser inaugurada no dia 31 de julho.

Por estar alojado em uma edificação de 1893 assinada por Ramos de Azevedo, o Museu da Energia de São Paulo necessita, periodicamente, de restauros especiais e manutenção. Além disso, as obras são necessárias para que o conteúdo da nova mostra seja implantado.

O tema proposto para a exposição de longa duração será "A transformação da cidade por meio da energia". A mostra apresentará uma linha do tempo com a história da energia na cidade de São Paulo, em paralelo aos acontecimentos do setor no Brasil e no mundo. O visitante também poderá explorar outros espaços, como a sala sobre a geração, a transmissão e a distribuição de energia e a dedicada ao uso doméstico da eletricidade.



Foto: Jean Paul Miranda

Espaço das Águas


5 dicas preciosas para
economizar água

Como todos sabem, o Sistema Cantareira, um dos principais reservatórios de água que abastecem a região metropolitana de São Paulo, está com o nível de capacidade bastante baixo, apesar das últimas chuvas.

Enquanto o reservatório não se normaliza, a Sabesp oferece o Programa de Bônus - que começou em fevereiro e já conseguiu com que 76% dos consumidores reduzissem o consumo de água. Além disso, 37% desses consumidores atingiram a meta necessária para o desconto de 30% em suas contas de água.

Dessa maneira, o Espaço das Águas desse mês aproveita para sugerir 5 dicas práticas para a redução do consumo de água em casa e que contribuem para melhorar a qualidade de vida de todos:



Ilustração: Fernando de Sousa Lima


1. Banho rápido

Se você demora no banho, você gasta de 95 a 180 litros de água limpa. Banhos rápidos (de no máximo 15 minutos) economizam água e energia.

2. Torneira fechada
Torneira aberta é um desperdício de água. Com a torneira aberta, você gasta de 12 a 20 litros de água por minuto. Verifique também se, eventualmente, você não tem vazamentos em canos e torneiras que não fecham de forma adequada. Torneiras pingando desperdiçam, em média, 46 litros por dia.

3 Lavando o carro
Lavar o carro com uma mangueira gasta até 560 litros de água em 30 minutos. Quando precisar lavar o carro, use um balde!

4. Mangueira, vassoura e balde
Ao lavar a calçada não utilize a mangueira como se fosse vassoura. Utilize uma vassoura de verdade e depois jogue um balde d?água (assim você economiza até 250 litros de água).

5. Pressão política
Não adianta só economizar: é preciso brigar por políticas que cuidem dos rios e lagos e garantam água potável para todos..



Notícias


Museu da Energia de Itu, agora, dispõe de Gibiteca


No dia 2 de abril, o Museu da Energia de Itu inaugurou sua Gibiteca. A data foi escolhida em homenagem ao Dia do Livro Infantil - ocasião em que se comemora o aniversário do escritor dinamarquês Hans Christian Andersen (1805 -1875), um dos maiores escritores de contos da literatura infantil.

Para a abertura do evento, os gibis foram disponibilizados ao público na área externa e na biblioteca do museu. Como os gibis são grandes protagonistas da literatura infantil, a criançada compareceu ao evento para prestigiar a iniciativa.

A Gibiteca do Museu da Energia de Itu foi formada entre os meses de janeiro e fevereiro de 2014, a partir das doações dos visitantes da unidade. O projeto tem por objetivo incentivar a leitura. Além disso, a ação conta com um diferencial: mensalmente, os gibis são disponibilizados por temas, de acordo com as datas importantes do período. Nesse mês de abril, os temas selecionados foram o Índio e a Terra, comemorados, respectivamente, nos dias 19 e 22.

Venha ler e se divertir com os seus heróis preferidos das histórias em quadrinhos. O Museu da Energia de Itu fica aberto de terça a domingo, das 10h às 17 horas. Apareça!






Livro "Catullo Branco: o
homem dos moinhos de vento"
é lançado no Museu da Energia
de São Paulo

No dia 18 de março, a Fundação Energia e Saneamento lançou, no Museu da Energia de São Paulo, o livro "Catullo Branco: o homem dos moinhos de vento". Escrito por Miguel Zioli, Izabel Felix, Maria Blassioli e Alfredo Moreno Leitão, a obra narra a trajetória profissional e política do engenheiro paulista Catullo Branco, um dos maiores especialistas nas questões referentes à produção de energia elétrica. Confira abaixo as fotos do evento de lançamento do livro.



Foto: Camila de Dominicis


Da esq. para a dir. - Miguel Zioli, Isabel Felix, Adriano Murgel Branco - sobrinho do engenheiro Catullo Branco, que veio ao evento representando a família - e Maria Blassioli. Foto: Camila de Dominicis




Da esq. para a dir. - Maria Blassioli, Isabel Felix, Adriano Murgel Branco, José Aníbal - então Secretário da Energia; Ricardo Achilles e Rita Martins - Presidente do Conselho e Superintendente da Fundação, respectivamente. Foto: Camila de Dominicis


Caminhos do Mar:
Se agendou, não falte!

O Caminhos do Mar é um roteiro ao ar livre com muito oxigênio, paisagens que enchem os olhos e monumentos culturais que contam a história do Brasil. E, ainda melhor, é gratuito!

Como trabalhamos com cota de atendimento/dia, o agendamento de visitas por telefones ou e-mail é uma exigência do projeto.

Nesses três meses de operação, temos o registro de 6.636 agendamentos. Entretanto, desse total, 2.250 pessoas não compareceram ao passeio. Esse alto índice de ausências do visitante tem gerado dificuldades administrativas para o projeto e para o público.

Por isso, nós - da Fundação Energia e Saneamento - que fazemos a gestão do projeto Caminhos do Mar - lançamos em abril a campanha "Se agendou, não falte!", que tem por objetivo conscientizar o público de que o agendamento do passeio é um compromisso para otimizar o atendimento ao visitante e o operacional do roteiro.

Um exemplo? Quando um grupo de pessoas falta, atrasa o agendamento de quem realmente deseja fazer a trilha. Além disso, é um desperdício de recursos, já que os monitores e todos que trabalham no projeto são contratados para o atendimento dos 100% agendados.

Sabemos que, se no dia do seu agendamento estiver chovendo muito, a falta é inevitável. Mas temos constatado que, mesmo em dias de sol, muita gente não comparece ao passeio. Por isso, se você conseguiu agendar o dia do seu passeio no Caminhos do Mar, não falte. Você não vai se arrepender!



Padrão do Lorena, um dos monumentos do Caminhos do Mar.
Foto: Maria Cecilia Henrique Furegato


Corpo Editorial: 
 Carolina Campos, Isabel Felix, Maíra Scarello, Mariana de Andrade e Miguel Zioli
Webdesign: Fernando de Sousa Lima
Copyright © 2014 Fundação Energia e Saneamento. Todos os direitos reservados.
As imagens sem identificação pertencem ao acervo da Fundação Energia e Saneamento.


Política Anti-SPAM: Em respeito a você, caso não queira mais receber nossas Mensagens
Eletrônicas clique aqui  e envie um e-mail com a palavra REMOVER.

Contato: imprensa@energiaesaneamento.org.br



Rede Museu da Energia
Espaço das águas




Fundação Energia e Saneamento Alameda Cleveland, 601 - Campos Elíseos - 01218-000 - São Paulo - Tel.: (11) 3224-1499 Desenvolvido por: Memoria Web