Boletim - Agosto 2015

Fundação Energia e Saneamento

Memória



Armando Pera coletando amostra de água do antigo manancial de Aparecida (SP), 1941. Acervo AESabesp


Engenheiro Armando Pera: uma vida tratando águas


Após ser lançada, em agosto, na 26ª Fenasan, maior evento em saneamento ambiental da América Latina, a exposição itinerante "Engenheiro Armando Pera: uma vida tratando águas", produzida pela Fundação Energia e Saneamento, segue em itinerância nas unidades da Sabesp do Estado. A mostra inédita revela fatos da trajetória profissional do professor e engenheiro químico Armando Pera, considerado um dos nomes de destaque do saneamento paulista. A exposição foi produzida para a Associação dos Engenheiros da Sabesp - AESabesp, detentora do acervo pessoal de Pera.

Engenheiro químico, professor e pesquisador, Armando Fonzari Pera iniciou sua carreira profissional nos anos 1940 e a partir daí contribuiu para a expansão e melhoria do saneamento na Capital, interior e Baixada Santista, pesquisando, lecionando e implantando novas técnicas relacionadas ao setor e à saúde pública por mais de 50 anos.

Dentre algumas de suas realizações, Pera trabalhou à frente de 25 Estações de Tratamento de Água no interior do Estado, e junto dos professores Alfredo R. Viegas e Yaro R. Gandra introduziu a técnica de fluoretação das águas no Estado, que visa a redução da incidência de cáries na população e foi uma novidade na saúde pública paulista à época. Por seu trabalho no setor, Pera é considerado um herdeiro dos ensinamentos dos engenheiros Saturnino de Brito e Jesus Netto.





Armando Pera em 1967, realizando estudos na Baía de Santos (SP).
Acervo AESabesp




Engenheiro Pera. Década de 1990. Acervo AESabesp



Armando Pera, à direita, trabalhando no interior de São Paulo. 1954
Acervo AESabesp




À esquerda, Armando Pera a trabalho em Jacareí. Década de 1940
Acervo AESabesp

Rede Museu da Energia


Oficina gratuita "Ornamentando com Estêncil"
apresenta arquitetura dos
casarões dos Campos Elíseos

Dando continuidade às ações ocorridas no mês de agosto que estimularam a produção artística a partir da observação e reconhecimento de elementos arquitetônicos e da valorização do patrimônio histórico, o Museu da Energia de São Paulo promove, nos sábados de setembro (dias 5, 12, 19 e 26), a oficina e ação educativa "Ornamentando com Estêncil".

Gratuita, a atividade visa estimular o público a reconhecer e identificar os elementos arquitetônicos do casarão que abriga o Museu da Energia, estabelecendo sua relação com outros palacetes característicos da região dos Campos Elíseos. Além de compararem o estilo das fachadas das edificações do bairro, os visitantes serão incentivados a perceberem os modelos ornamentais presentes na composição dos interiores, tais como a azulejaria e as pinturas murais.

A ação será realizada por meio de uma visita educativa seguida pela oficina que apresentará o estêncil, técnica que imprime ilustrações em superfícies, com molde vazado e tinta para aplicação. A ideia é inspirar-se nos elementos que compõem o edifício do Museu da Energia para a produção artística.

Todo o material utilizado na atividade será cedido pelo Museu e a produção feita pelos participantes poderá ser levada para casa. Os interessados podem se inscrever diretamente no Museu da Energia de São Paulo, no dia da ação.





Atividade com estêncil estimulará a produção artística a partir da valorização
do patrimônio histórico. Foto: Divulgação

Espaço das Águas


Exposição "Água: Energia
do Planeta Terra" itinera
no Senac Piracicaba

Até esta sexta-feira, 4 de setembro, os moradores de Piracicaba que visitarem o Senac da cidade (Rua Santa Cruz, 1148 - Bairro Alto) poderão conferir a mostra itinerante "Água: Energia do Planeta Terra", da Fundação Energia e Saneamento. A exposição apresenta a produção de cartunistas de diversos países que usam sua arte para provocar inquietações sobre a urgência de utilizar a água de forma consciente, percebendo-a como um patrimônio a ser preservado.

A Fundação Energia e Saneamento possui um programa de empréstimo de suas exposições itinerantes a empresas e associações interessadas. Algumas das mostras disponíveis podem ser conferidas aqui.




Exposição "Água: Energia do Planeta Terra" apresenta cartuns que estimulam
a reflexão sobre a água como um patrimônio a ser preservado.
Foto: Felipe França/PPG

Notícias


Oficina no Museu da Energia
de Itu ensina a confeccionar
lâmpadas decorativas

Dando prosseguimento às atividades que celebram 2015 como o Ano Internacional da Luz, o Museu da Energia de Itu realiza, no primeiro domingo de setembro, dia 6, uma oficina de lâmpadas decorativas a partir da técnica da papietagem. Gratuita e voltada a todos os públicos, a atividade será realizada a partir das 15 horas no jardim do Museu.

A ação será mediada pelo setor educativo e o material utilizado será cedido pelo Museu; não há necessidade de inscrições.




Oficina de lâmpadas celebra 2015 como Ano Internacional da Luz.
Foto de Caio Mattos



Fundação Energia e Saneamento recebe pesquisador
da universidade de Georgetown (USA)

Em agosto, o Núcleo de Documentação e Pesquisa da Fundação Energia e Saneamento recebeu a visita do pesquisador norte-americano Douglas McRae, doutorando em História pela Georgetown University (EUA) e que estuda o abastecimento de água em São Paulo. Além de consultar a biblioteca técnica da instituição, composta de mais de 50 mil títulos, McRae conferiu o acervo histórico da Sabesp, que vem sendo organizado por uma equipe da Fundação Energia e Saneamento na Estação Elevatória da Ponte Pequena - futuro Museu do Saneamento.

Em fase preliminar, a pesquisa de McRae trata do desenvolvimento do abastecimento de água na Capital desde os anos 1870, período de fundação da antiga Companhia Cantareira de Águas e Esgotos, até finais do século XX, acompanhando a transformação da cidade em metrópole. "Meu objetivo é analisar os elementos institucionais, ambientais e sociais que influenciaram no desenvolvimento das grandes adutoras, reservatórios e redes de distribuição da Região Metropolitana - e como estes afetaram a desigualdade atual de distribuição e a crise de abastecimento", explica McRae.

McRae também aponta a relevância de, ao estudar a temática, relacionar as estruturas de saneamento à implantação dos serviços de energia na Capital. "Vejo que será importante, no futuro, estudar a relação entre as empresas de energia hidroelétrica e as companhias de água, já que os primeiros tiveram muito a ver com a criação de reservatórios e infraestrutura para administrar os recursos hídricos paulistanos. O conhecimento sobre o tema nesta instituição será uma referência fundamental durante minha pesquisa", salienta o pesquisador.

Para ter acesso ao acervo da Fundação Energia e Saneamento, o atendimento aos pesquisadores é realizado mediante agendamento pelo telefone (11) 3333 5600, ramal 228, ou pelo e-mail pesquisa@energiaesaneamento.org.br. É possível, também, realizar uma consulta prévia no site /acervo.


Corpo Editorial: 
Isabel Felix, Mariana de Andrade e Miguel Zioli
Apoio à pesquisa: Bianca Grazini e Maíra de Andrade Scarello
Webdesign: Fernando de Sousa Lima
Copyright © 2015 Fundação Energia e Saneamento. Todos os direitos reservados.
As imagens sem identificação pertencem ao acervo da Fundação Energia e Saneamento.


Política Anti-SPAM: Em respeito a você, caso não queira mais receber nossas Mensagens
Eletrônicas clique aqui  e envie um e-mail com a palavra REMOVER.

Contato: imprensa@energiaesaneamento.org.br



Rede Museu da Energia
Espaço das Águas



Fundação Energia e Saneamento Alameda Cleveland, 601 - Campos Elíseos - 01218-000 - São Paulo - Tel.: (11) 3224-1499 Desenvolvido por: Memoria Web