Boletim - Maio 2013

Fundação Energia e Saneamento

Memória

O trabalhador na construção de São Paulo

As fotografias e arquivos do acervo da Fundação Energia e Saneamento registram um período importante na história de São Paulo, em que a cidade e o Estado passaram por um acelerado processo de urbanização e industrialização. No mês do trabalhador, estes documentos prestarão um serviço muito maior - o de homenagear e reconhecer o papel crucial das mulheres e homens que, por meio de seu trabalho nos setores de energia e saneamento, participaram ativamente na transformação da São Paulo que conhecemos hoje.




Trabalho de extração de rochas em ponto próximo ao reservatório nº 1, da Usina Hidrelétrica de Parnaíba, em 3 de novembro de 1900


Homens trabalhando no assentamento de trilhos na extensão
da via férrea de Votorantim, 1911

Parnaíba e a Light - Em 1900, cerca de 750 operários trabalharam na construção da Usina de Parnaíba, que se tornaria a maior hidrelétrica brasileira da época. Sem a tecnologia atual, utilizaram 70 carroças movidas por 100 burros e 400 bois. Além dos registros da construção da UHE Parnaíba, o acervo da Fundação reúne, entre outros, documentos da extinta São Paulo Light & Power (responsável pela obra da usina), como 14 mil fichas de funcionários empresa, do período de 1909 a 1970. Esses documentos são importantes fontes de pesquisa sobre diferentes temas, pois demonstram, por exemplo, a forte presença do trabalhador imigrante na sociedade paulistana e a mudança das leis trabalhistas nas primeiras décadas do século XX. Confira as imagens!




Empregado realiza testes nas Vávulas Borboletas, instaladas na seção de bombas da Estação Elevatória Santa Inês, em Taubaté, que pertence ao Sistema de Abastecimento de Água Cantareira. Agosto de 1972. Acervo Memória Sabesp


Primeiras mulheres que trabalharam na Companhia de Gás de São Paulo, s.d.




Funcionários do Gasômetro que participaram da reforma do aparelho nº 4,
na década de 1960, no bairro do Brás


História Oral -
Ainda em comemoração ao mês do trabalhador, a Fundação lança o DVD "Usina de Memórias: a história da Usina Henry Borden narrada por seus trabalhadores". O projeto reúne 50 entrevistas com ex-funcionários, trabalhadores antigos ainda em atividade, moradores da vila residencial e estudantes da escola da Usina de Cubatão. Com este lançamento, cria-se uma nova fonte de pesquisa sobre a história do Projeto da Serra/Usina Henry Borden, agora narrada sob um ponto de vista não oficial. As entrevistas - também em versão transcrita -, passam a integrar o acervo de fontes orais da Fundação e estarão disponíveis para consulta no Núcleo de Documentação e Pesquisa (NDP). Além disso, três mil exemplares do DVD serão distribuídos gratuitamente para escolas e equipamentos culturais. "Usina de Memórias" foi realizado pela Fundação e Ministério da Cultura (Lei Rouanet), com apoio da Empresa Metropolitana de Águas e Energia S. A. (Emae) e patrocínio cultural da AES Eletropaulo. Confira um trecho do depoimento do engenheiro Olavo Fachini, ex-chefe da Usina:


Rede Museu da Energia

A usina-parque de São Valentim

Fundada em 1860, Santa Rita do Passa Quatro foi uma das poucas cidades do Estado de São Paulo a dispor, ainda no final do século XIX, de iluminação pública por eletricidade. O pioneirismo deu-se por conta da instalação da Usina de Três Quedas (1895). Já no século XX, foi construída a segunda hidrelétrica a abastecer Santa Rita e região, a Usina de São Valentim (1912). Doada à Fundação Energia e Saneamento pela Companhia Energética de São Paulo (CESP), a usina-parque ocupa uma área de 60 hectares à margem esquerda do Rio Claro, aproveitando o desnível de quase 80 metros da cachoeira de São Valentim. A área ainda compreende dois reservatórios, uma casa de máquinas e uma vila residencial - edificações construídas entre 1910 e 1940. A hidrelétrica foi desativada em 1976, sendo reativada em 2010, após passar a integrar o patrimônio arquitetônico da Fundação.



Entrada da casa de máquinas antes do processo de restauro, em julho de 1998, após a Fundação tomar posse da usina-parque. Imagem: Ana Silvia Bloise


Vista parcial da casa de máquinas da hidrelétrica. Ao lado está a Cachoeira
de São Valentim, que possui queda livre de quase 80 metros, s.d.
Imagem: Salomon Cytrynowicz



Usina de São Valentim, uma das hidrelétricas mais antigas do Estado de São Paulo, localizada à margem esquerda do Rio Claro, na cidade de Santa Rita do Passa Quatro. Imagem: Salomon Cytrynowicz

Espaço das águas


Exposição sobre a Represa
Guarapiranga é apresentada no
Ibirapuera


Quem não teve a oportunidade de conferir a exposição "Guarapiranga, uma represa centenária" no Museu da Energia de São Paulo, terá uma segunda chance: a mostra estará exposta na marquise do Parque Ibirapuera, entre os dias 24 e 26 de maio, no evento "Viva a Mata" - realizado pela Fundação SOS Mata Atlântica. Além da exposição, o Museu da Energia oferecerá ações educativas durante o encontro. O "Viva a Mata" ocupará seis pavilhões do Ibirapuera e oferecerá atividades interativas e mostras com enfoque em recursos naturais e sustentabilidade. Confira a programação completa aqui.

 



Passeio na represa. Década de 1930. Acervo Araujo/Solia

Notícias


Rede de Museus prepara workshops e roteiros para o Dia da Energia

Em virtude do Dia Mundial da Energia (29 de maio), a Rede Museu da Energia oferecerá programação especial aos visitantes. Confira as atividades abaixo e mais detalhes no site da Fundação.

Museu da Energia de Jundiaí - 29 de maio, às 15 horas
- workshop "Energia Eólica": palestra e aula prática para construção de um aerogerador;

Museu da Energia de Salesópolis - 28 e 29 de maio, às 9h30 e 14 horas
- workshop "Energia Solar": sua história e diferentes usos (grupos agendados);

Museu da Energia de São Paulo - 29 de maio, às 14 horas
- workshop "Energias Sustentáveis - Energia Maremotriz": inscrições pelo e-mail saopaulo@museudaenergia.org.br;

Museu da Energia de Rio Claro - 29 de maio, às 9 e 13h30
- roteiro "Energia Atômica" e "Caminhada Histórico-Ecológica" (participação mediante agendamento);

Museu da Energia de Itu - 4 a 9 de junho
- mostra "Biomassa: história e seu processo de produção" / ação educativa "Sustentabilidade Energética": dinâmica e experimento (máquina a vapor).



Guincho a vapor utilizado no transporte para a fabricação de gás, 1910.
A peça estará presente na exposição

 

Acervo museológico da
Fundação será exposto no
Instituto Mairiporã


Em parceria com o Instituto Mairiporã, a Fundação Energia e Saneamento inaugurará sua primeira sala expositiva fora da Rede Museu da Energia. O espaço será montado no Museu de Arqueologia Industrial e Tecnologia "Thomaz Cruz" (MAITEC), pertencente ao Instituto. A sala tem como objetivo complementar o amplo acervo do Museu, que é composto por objetos, maquinários e veículos que contam a história da industrialização e da tecnologia - como locomotivas, automóveis, linotipos, teares automáticos e antigos aparelhos de cinema e rádio. O novo espaço será inaugurado no dia 13 de agosto, no aniversário do Instituto Mairiporã.


Gas Brasiliano celebra 10 anos
com exposição desenvolvida
pela Fundação


Em celebração de seus 10 anos, a empresa Gas Brasiliano inaugurou, no dia 23 de abril, uma nova sede em Araraquara, com exposição comemorativa elaborada pela Fundação Energia e Saneamento. A concessionária é responsável pela distribuição de gás natural na região Noroeste do Estado de São Paulo. Composta de painéis, a mostra revela a história dos municípios paulistas, da empresa e da expansão do mercado de gás natural na região do noroeste paulista.

 



Imagem: Divulgação / Gas Brasiliano


Semana Nacional de Museus agita Museus da Energia


Quem visitou as unidades da Rede Museu da Energia no Estado durante a 11ª Semana Nacional de Museus, realizada entre 13 e 19 de maio, pôde conferir diversas atividades especiais propostas ao público. Em Rio Claro, grupos escolares participaram do roteiro "Fontes de Energia Alternativas", com enfoque na educação ambiental. No Museu da Energia de Itu, os destaques da programação foram uma oficina de fotografia noturna e passeio pelos Museus e Memoriais da cidade. A unidade museológica de Jundiaí também ofereceu passeio fotográfico, além de jogos e um bate-papo sobre patrimônio e ações educacionais com a arquiteta Mariana Rolim, superintendente da Fundação. Em São Paulo, o Museu da Energia promoveu jogos e gincanas, além do evento Café com Memória, que reuniu ex-alunas do Colégio Stafford. Já o público que visitou o Museu de Salesópolis pôde realizar um roteiro especial sobre os 100 anos da Usina da cidade. A Semana Nacional de Museus é promovida pelo Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

 



Corpo Editorial: 
 Carolina Campos, Isabel Felix, Maíra Scarello, Mariana de Andrade,
Mariana Rolim, Miguel Zioli e Raquel Lucat
Webdesign: Fernando de Sousa Lima
Copyright © 2013 Fundação Energia e Saneamento. Todos os direitos reservados.
As imagens sem identificação pertencem ao acervo da Fundação Energia e Saneamento.


Política Anti-SPAM: Em respeito a você, caso não queira mais receber nossas Mensagens
Eletrônicas clique aqui  e envie um e-mail com a palavra REMOVER.

Contato: imprensa@energiaesaneamento.org.br



Rede Museu da Energia
Espaço das águas


Fundação Energia e Saneamento Alameda Cleveland, 601 - Campos Elíseos - 01218-000 - São Paulo - Tel.: (11) 3224-1499 Desenvolvido por: Memoria Web