Boletim - Maio 2015

Fundação Energia e Saneamento

Memória



Rio Sorocaba visto a montante, no início das obras da Usina de Itupararanga. À frente, homens trabalham na entrada do canal de desvio. 1911


Usina de Itupararanga - a chegada do Grupo Light ao interior
de São Paulo

Inaugurada no dia 26 de maio de 1914, a Usina Hidrelétrica de Itupararanga é um dos marcos do início da atuação da empresa anglo-canadense Light no interior do Estado. Instalada no rio Sorocaba, na Serra de São Francisco, em Votorantim, a usina centenária ainda opera com os geradores e turbinas originais e a sua represa - hoje a maior reserva de água de Sorocaba - é responsável pelo abastecimento de seis cidades da região.

São Paulo Electric Co. Ltda

Itupararanga começou a ser construída em 1911 pela São Paulo Electric Company, associada da Light. Para a construção da nova usina, a companhia obteve terrenos adjacentes ao Salto de Itupararanga, uma queda d'água de 80 metros de altura. A construção da hidrelétrica mobilizou, logo de início, aproximadamente dois mil operários, e a chefia dos trabalhos coube ao engenheiro inglês Frank Robotton. A primeira unidade geradora foi acionada no dia 26 de maio de 1914 - sendo as unidades dois e três inauguradas nos dias 10 de junho e 22 de agosto do mesmo ano, respectivamente.

À época, Itupararanga tinha como prioridade gerar energia para ser enviada à cidade de São Paulo, de forma a auxiliar a produção da Usina de Parnaíba, que não possuía mais capacidade de atender ao crescente consumo de eletricidade da Capital.

Em 1914, o Estado passava por uma seca rigorosa e o início das atividades de Itupararanga aliviou a pressão sobre Parnaíba e a termelétrica Paula Souza, instalada na Capital em 1912 para complementar a demanda por energia. Inicialmente com a capacidade de 30.000 kW, a hidrelétrica de Itupararanga foi ampliada e sua potência máxima chegou a 56.000 kW em 1925.

Hoje centenária, a Usina de Itupararanga deixou de abastecer as cidades da região para atender apenas às necessidades do Grupo Votorantim, ao qual pertence. No entanto, segue inalterada a sua importância como reservatório para o abastecimento público, assegurada com a criação, em 1998, da Área de Proteção Ambiental (APA) de Itupararanga. A APA abrange a bacia hidrográfica formadora do manancial, rico em biodiversidade, e que se tornou um ponto de lazer e pesca.




Início das obras da Usina de Itupararanga, com a escavação de rochas
do futuro canal. 1911




Vista da construção da barragem principal da Usina de Itupararanga. 1913


"Com a sua produção de energia elétrica, as usinas do Itupararanga são o mais importante conjunto hidroelétrico da América do Sul e ocupam o sétimo lugar entre as suas congêneres de todo o mundo"


O Estado de S. Paulo, 17 de dezembro de 1913



Vista geral da Usina de Itupararanga. Ao centro, as linhas adutoras e as moradias dos trabalhadores. S.d.




Turbina número 1 da Usina de Itupararanga, um mês antes da inauguração. 17/4/1914



Ponte metálica sobre o rio Sorocaba. Em 1915, após a construção da Usina, a
São Paulo Electric implantou o serviço de bondes elétricos em Sorocaba.
1916. Guilherme Gaensly



Vista parcial da barragem já inaugurada, destacando o reservatório principal. 1916. Guilherme Gaensly

Rede Museu da Energia


Museus celebram
Dia Mundial da Energia
com programação especial

Nesta sexta-feira (29/05), Dia Mundial da Energia, o Museu da Energia de Itu abre ao público a nova mostra "A Luz do Nobel". Instalada no piso superior do Museu, a exposição temporária apresenta as contribuições de físicos ganhadores do Prêmio Nobel voltadas ao estudo da luz, e como estes estudos contribuíram para o desenvolvimento de tecnologias presentes no nosso dia a dia.

Na mostra, o visitante poderá conhecer, por exemplo, a teoria do efeito fotoelétrico, desenvolvida por Albert Einstein e que foi a base para a criação do cinema falado e a televisão; como também os últimos premiados do Nobel de Física de 2014, responsáveis pela invenção do LED azul, componente essencial para a produção das lâmpadas econômicas hoje populares e disponíveis no mercado. "A Luz do Nobel" segue aberta por tempo indeterminado.

História da Lâmpada e Tarde de Jogos

No Museu da Energia de Salesópolis, o Dia Mundial da Energia será celebrado com a realização da ação educativa "História da Lâmpada". Na atividade, que segue até o dia 31, a equipe educativa abordará a energia luminosa e a história das variadas fontes de iluminação utilizadas pelo ser humano, além de aplicar um jogo de associação de imagens sobre o tema.

Em São Paulo, o público infantil que visitar o Museu da Energia no dia 29 de maio poderá, além de conhecer os roteiros do espaço, participar de uma tarde de passatempos realizada na Sala de Ação Educativa, com experimentos voltados a diversas fontes de energia.



Nova mostra no Museu da Energia de Itu destaca importantes estudos científicos relacionados à luz, como o efeito fotoelétrico de Albert Einstein. Gift of Estate of Johan Hagemeyer, 1962 / www.metmuseum.org

Espaço das Águas


Exposição "Chafarizes"
resgata a memória das
fontes públicas de água


No dia 20 de junho, sábado, o Museu da Energia de Itu inaugura a nova exposição "Chafarizes". Aproveitando o momento em que a questão hídrica encontra-se em evidência na sociedade brasileira, a nova mostra pretende apresentar como as fontes públicas de água se transformaram ao longo do tempo, dando destaque, também, para estas mudanças no âmbito local, em Itu.

Instalada na sala Espaço das Águas, a mostra busca resgatar a memória dos chafarizes e bicas, desde os tempos do Brasil Colonial, quando ainda existia o ofício de "aguadeiro", até o período em que estas fontes entram em decadência e tornam-se estruturas de apelo estético, ao serem substituídas pelos sistemas de abastecimento de água ligados diretamente às residências.




Figura dos "aguadeiros", comum no Brasil Colonial, é retratada na exposição. Ilustração de Jean-Baptiste Debret

Notícias


Museu da Energia de
Salesópolis lança
projeto-piloto
"Aprendendo a Reciclar"

O Museu da Energia de Salesópolis deu início, no último dia 25, ao projeto-piloto "Aprendendo a Reciclar", ação educativa que pretende promover, por meio do fortalecimento da relação Museu-Escola, a consciência ambiental no público escolar.

Realizada em parceria com a ARES - Associação dos Recicladores da Estância de Salesópolis, a atividade integra a realização de palestras, gincanas e trilhas ecológicas junto às escolas da cidade. A primeira a receber o projeto foi a EMEF "Maria de Lourdes" e a ideia é que, a partir da experiência, a iniciativa possa ser aplicada a outras instituições de ensino do município.




Nova ação busca despertar a consciência ambiental no público escolar.
Foto de Caio Mattos


Museu da Energia de Itu recebe palestra "Zeladoria do Patrimônio"


No dia 22 de maio, o Museu da Energia de Itu recebeu a professora e historiadora Mirza Pellicciotta, do Museu de Arte Sacra de São Paulo, para a realização da palestra "Zeladoria do Patrimônio". A atividade, voltada aos profissionais e interessados no tema, abordou novas maneiras de cultuar e zelar pela arte, pelos bens edificados e pela cultura imaterial, englobando assuntos como degradação, preservação e restauro. A ação foi uma iniciativa do Sistema Estadual de Museus (SISEM-SP) em parceria com o Museu de Arte Sacra de São Paulo e a Prefeitura de Itu.

Seja um Patrocinador


Fundação Energia e Saneamento lança novos planos de patrocínio


A partir de junho, a Fundação Energia e Saneamento oferecerá novos planos de patrocínio a empresas interessadas em contribuir com os projetos da instituição. Na nova modalidade, os incentivadores poderão oferecer cotas de investimento voltadas aos diferentes projetos previstos para 2015, como livros e exposições.

Além de promover e agregar valor à marca, ao contribuir com ações e projetos de educação e cultura a serviço da sociedade, as empresas poderão recorrer ao abatimento de impostos. A contribuição incentivada a projetos (Lei Rouanet/ProAC - São Paulo) permite o abatimento no imposto de renda - Pessoa Física e Jurídica - e no ICMS - Pessoa Jurídica. Outras informações aqui
.


Corpo Editorial: 
Isabel Felix, Mariana de Andrade e Miguel Zioli
Apoio à pesquisa: Bianca Grazini Dela Coleta e Maíra de Andrade Scarello
Webdesign: Fernando de Sousa Lima
Copyright © 2015 Fundação Energia e Saneamento. Todos os direitos reservados.
As imagens sem identificação pertencem ao acervo da Fundação Energia e Saneamento.


Política Anti-SPAM: Em respeito a você, caso não queira mais receber nossas Mensagens
Eletrônicas clique aqui  e envie um e-mail com a palavra REMOVER.

Contato: imprensa@energiaesaneamento.org.br



Rede Museu da Energia
Espaço das Águas



Fundação Energia e Saneamento Alameda Cleveland, 601 - Campos Elíseos - 01218-000 - São Paulo - Tel.: (11) 3224-1499 Desenvolvido por: Memoria Web