Boletim - Julho 2014

Fundação Energia e Saneamento

Memória

Livro "Guarapiranga 100 anos" resgata memória da antiga
Represa de Santo Amaro

Em 28 de fevereiro de 1927, uma multidão reuniu-se na antiga barragem de Santo Amaro, em São Paulo, para testemunhar o pouso do hidroavião Savoia-Marchetti S.55, que, sob o comando do italiano Francesco de Pineda, realizava uma das viagens transcontinentais pioneiras. A jornada, iniciada em Gênova, na Itália, com escalas na América do Sul e nos Estados Unidos, ficaria conhecida como "Raide das Américas".

O aviador descreveria, surpreso, que o pouso na atual Represa Guarapiranga foi realizado "diante de uma multidão de italianos, que vieram de todas as partes do Estado". Essas e outras curiosas histórias da antiga Represa de Santo Amaro poderão ser conferidas em "Guarapiranga 100 anos", nova publicação da Fundação Energia e Saneamento, a ser lançada no próximo dia 15 de agosto.

Com texto de Ricardo Araujo e de Mariângela Solia, e mais de 200 imagens, provenientes de acervos particulares e de várias instituições, incluindo fotografias da Fundação Energia e Saneamento, a obra tem como objetivo recuperar a trajetória histórica do segundo maior sistema produtor de água da região metropolitana de São Paulo, desde o seu planejamento e implantação até o presente.

No primeiro capítulo, "O século de São Paulo", o leitor é apresentado ao cotidiano paulistano à época da formação da represa; em "A Light e a represa", é possível conhecer em detalhes o início das obras de construção da Guarapiranga, até então, o maior projeto de barragem no Hemisfério Sul; o terceiro capítulo, "A represa longe da cidade", mostra como o reservatório ganhou fama de local bucólico, tornando-se uma "Riviera no planalto" com a instalação de casas de veraneio e diversos clubes. "A represa dentro da cidade", capítulo final, apresenta a história mais recente da Guarapiranga, cujas margens, a partir da década de 1970, passaram por um processo de urbanização que trouxe preocupações sobre a sua preservação hídrica.

Livro "Guarapiranga 100 anos"
Ricardo Araujo e Mariângela Solia
Fundação Energia e Saneamento
São Paulo, 2014
199 páginas
R$ 60,00
À venda nas lojas da Rede Museu da Energia




Multidão recepciona aviador Francesco de Pinedo e seus companheiros de viagem na Guarapiranga. Foto retirada do livro
"Il Mio Volo Attraverso L'Atlantico e Le Due Americhe", de Francesco de Pinedo. Acervo dos autores




Vista da barragem em construção a partir da encosta da margem esquerda. 1908



Fila para embarque em um barco de recreio; ao fundo, visão parcial da represa.
1948. Peter Scheier. Acervo do Instituto Moreira Sales




Velas na represa. Acervo de sócios do Yatch Clube Santo Amaro





Em primeiro plano à esquerda, a barragem e o grande canal de descarga lateral.
A porção mais densa de mata é o Parque Guarapiranga. Foto de Marcelo Uchoa

Rede Museu da Energia

Após restauro,
Museu da Energia de São Paulo
reabre com nova exposição

Após passar por obras de manutenção e restauro, o Casarão do Museu da Energia de São Paulo, localizado no bairro dos Campos Elíseos, reabre à visitação pública, no dia 22 de agosto, sexta-feira, com a exposição inédita "Tempos de Energia: São Paulo em transformação".

Por meio de um rico acervo, tanto museológico quanto documental, a exposição apresenta importantes momentos da formação e expansão do setor elétrico paulista, exibindo a complexidade da implementação da energia e os seus reflexos em São Paulo, bem como os atuais desafios do setor.

Restauro

Para a instalação da mostra, o Museu da Energia passou por obras de manutenção e restauro, como pintura das fachadas e das paredes internas, reparo nas janelas, portas e pisos, além da recuperação das esquadrias do prédio.

Tombado pelo Condephaat desde 2002 e pelo Conpresp desde 2003, as obras no Museu respeitaram a estética original do Casarão. A pintura foi realizada com base em uma das primeiras fases do edifício, quando ainda era residência da família do cafeicultor paulista Henrique Santos Dumont, mas sem apagar a maioria das contribuições arquitetônicas realizadas pelas ocupações posteriores. O imóvel, adquirido por Henrique em 1894, foi projetado pelo escritório do arquiteto Ramos de Azevedo, referência na Capital entre o final do século 19 e início do 20.

A mostra "Tempos de Energia: São Paulo em transformação" poderá ser vista de terça a sábado, das 10 às 17 horas, no Museu da Energia de São Paulo (Al. Cleveland, 601 - Campos Elíseos - São Paulo, SP).



Restauro do Museu contemplou pintura das fachadas e reparo das janelas e portas, entre outras recuperações. Foto de Ana Lúcia Moriz

Espaço das Águas


Fundação Energia e Saneamento participa da 25ª FENASAN

De 30 de julho a 1º de agosto, a Fundação Energia e Saneamento participará, pela primeira vez, da 25ª FENASAN - Feira Nacional de Saneamento e Meio Ambiente, maior evento em saneamento ambiental da América Latina e que promove a troca de informações entre profissionais, pesquisadores e estudantes do setor. A feira acontece em caráter simultâneo com o 25º Encontro Técnico AESabesp e será realizada no Expo Center Norte (Rua José Bernardo Pinto, 333, Vila Guilherme).

Com um estande institucional de 15 m², a Fundação Energia e Saneamento - que desenvolve diversos trabalhos na área de preservação do patrimônio histórico dos setores da energia e do saneamento, como produção de livros, mostras e tratamento técnico de documentação - trará para a feira a exposição itinerante "Guarapiranga, uma represa centenária".

Além disso, participará do 25º Encontro Técnico AESabesp com a palestra "Os desafios da preservação do patrimônio histórico do saneamento no Estado de São Paulo", ministrado pela superintendente da instituição, Rita Martins.


Notícias

Caminhos do Mar passa
a oferecer passeio gratuito
de jardineira

Como forma de ampliar o acesso do público e oferecer uma nova experiência de visitação, o Parque Caminhos do Mar, equipamento turístico localizado na Estrada Velha de Santos, iniciou, neste mês, a operação do roteiro "passeio de jardineira". Agora, além de percorrer a via a pé, o público poderá conhecer alguns atrativos da Estrada e vislumbrar belas paisagens da Baixada Santista embarcando, gratuitamente, em um veículo de passageiros adaptado.

Realizado aos sábados, domingos e feriados, o tour de Jardineira contempla um percurso de 3 quilomêtros, levando o visitante em dois dos sete atrativos do Parque: o Pouso de Paranapiacaba, monumento histórico de 1922 tombado pelo Condephaat e que, integrado à paisagem, oferece uma das melhores vistas do litoral; e a Casa de Visitas do Alto da Serra, construída em 1926 em estilo bangalô indiano para hospedar engenheiros das obras da antiga Usina de Cubatão, atual Henry Borden. Informações podem ser obtidas no site www.caminhosdomar.org.br.



Além de percorrer a Estrada Velha de Santos a pé, público poderá conhecer alguns atrativos do Parque em veículo adaptado. Foto de Paula Vettore

Circuito Tela Verde chega
ao Museu da Energia
de Salesópolis

Depois de passar pelo Museu da Energia de Itu, o "Circuito Tela Verde", Mostra Nacional de Produção Audiovisual promovida pelo Ministério do Meio Ambiente, chega ao Museu da Energia de Salesópolis. O festival, que acontece de 5 a 29 de agosto, exibirá uma seleção de curtas-metragens e animações independentes que exploram a temática socioambiental.

Ao todo, seis vídeos serão exibidos, abordando questões como resíduos sólidos, agricultura familiar, água e responsabilidade socioambiental. Os filmes selecionados foram enviados por organizações de meio ambiente e educação ambiental, escolas, produtoras, entre outras instituições. A programação é gratuita, sem classificação de faixa etária e as sessões acontecerão, diariamente, às 10 e às 14 horas.

As exibições serão seguidas por bate-papos mediados pela equipe educativa do Museu e pela realização da oficina "Bomba Ecológica", na qual o visitante aprenderá a produzir bolinhas de terra preparadas com lama e sementes, a serem lançadas em locais de interesse para o crescimento de espécies nativas.




Vídeos exploram temas socioambientais, como a demanda urgente por água.
Foto de Caio Mattos

Museu da Energia de Itu
inaugura mostra
"Fragmentos do Cotidiano"

Em homenagem ao Dia do Patrimônio Histórico, o Museu da Energia de Itu recebe, a partir do dia 17 de agosto, a mostra "Fragmentos do Cotidiano". A exposição foi produzida com base no acervo arqueológico encontrado em prospecções no jardim do Museu e revela ao público o dia a dia de uma casa nos séculos 18 e 19.

O edifício onde o Museu da Energia de Itu está instalado passou por diversas ocupações ao longo do tempo, sendo, originalmente, uma casa térrea de taipa de pilão que foi transformada em sobrado. Durante as prospecções arqueológicas realizadas na área, foram coletados 3,8 mil fragmentos de artefatos que revelam os hábitos dos antigos moradores do prédio.

Dentre os objetos apresentados em "Fragmentos do Cotidiano", destacam-se cerâmicas, faianças, fósseis de animais e objetos de uso pessoal.

No dia da abertura, o Museu estará aberto para visitação gratuita.




Exposição apresenta artefatos que revelam cotidiano doméstico de uma casa
no século 19

Corpo Editorial:   Carolina Campos, Glaucy Celestino da Silva, Isabel Felix, Maíra Scarello, Mariana de Andrade e Miguel Zioli
Webdesign: Fernando de Sousa Lima
Copyright © 2014 Fundação Energia e Saneamento. Todos os direitos reservados.
As imagens sem identificação pertencem ao acervo da Fundação Energia e Saneamento.


Política Anti-SPAM: Em respeito a você, caso não queira mais receber nossas Mensagens
Eletrônicas clique aqui  e envie um e-mail com a palavra REMOVER.

Contato: imprensa@energiaesaneamento.org.br



Rede Museu da Energia
Espaço das águas





Fundação Energia e Saneamento Alameda Cleveland, 601 - Campos Elíseos - 01218-000 - São Paulo - Tel.: (11) 3224-1499 Desenvolvido por: Memoria Web