A Usina

A Usina de São Valentim foi construída entre 1910 e 1911 por iniciativa da Companhia de Força e Luz São Valentim.

São 60 hectares de área (0,6km2), cortados por uma estrada que liga as cidades de Santa Rita do Passa Quatro e Porto Ferreira.

Na área da usina, além da cachoeira de São Valentim (antigo salto do rio Claro) existem dois reservatórios, casa de máquinas e uma vila residencial. Os vários edifícios formam um conjunto harmonioso, mas não datam da mesma época, tendo sido construídos entre 1910 e 1940.

A usina teve três proprietários: a Companhia Força e Luz São Valentim (1911-1923), a Companhia Prada de Eletricidade (1923 a 1973) e a Companhia Energética de São Paulo - CESP (1973-1998). Em 1976, a CESP desativou a hidrelétrica.

Em 1998, a Usina de São Valentim e seu parque passaram a integrar o acervo da Fundação Energia e Saneamento.

Ficha técnica 

 

Localização: rio Claro, afluente do rio Mogi-Guaçu, Santa Rita do Passa Quatro, SP

Área da gleba: 60,17ha

Capacidade instalada: 1,7 MW

Reservatório: 53,92ha

Barragem: duas, tipo gravidade, construídas em concreto. A primeira, próxima à casa de máquinas, mede 80m de comprimento, possui um vertedouro de 25m de extensão e uma tomada d'água de 15m de comprimento. A segunda, a montante da primeira, mede 90m de comprimento e 4,50m de altura no centro

Desnível: 75m

Canal adutor: alvenaria de tijolos medindo 68,90m de comprimento, 2,45m de largura e 2,50m de altura

Duto forçado: tubulação metálica com 0,80m de diâmetro e 95m de comprimento

Unidades geradoras: duas turbinas tipo Francis, horizontal, marca J.M.Voith, Heidenheim, de 850kW cada. Dois geradores Siemens de 850kVA, 600rpm

Quantidade de imóveis: uma casa de máquinas; 8 casas

 

Veja a linha do tempo

Fundação Energia e Saneamento Alameda Cleveland, 601 - Campos Elíseos - 01218-000 - São Paulo - Tel.: (11) 3224-1499 Desenvolvido por: Memoria Web